Dica de Livro: "Favela como Ninguém Viu!", de Fernando Borges


Livro: Favela como Ninguém Viu!

Autor: Fernando Borges

Realização: Poesia em Coletivo e Markão Aborígine

Parceria: Associação Cultural Claudio Santoro

Colaboração: Mariane Rodrigues

Fotografia de capa: Markão Aborígine

Arte: Markão Aborígine e PTR

Diagramação: Markão Aborígine

Sobre o livro:

Tudo começou em uma escola, onde a professora Mariane Rodrigues conheceu um jovem que se destacava por seu visível talento. Era Fernando Borges, integrante do grupo de RAP “Visão Realista”, que se fundamentava em um discurso politizado e consciente.

Mariane percebeu que se tratava de um poeta nato, além de profundamente dedicado e focado em seus sonhos, apesar de todas as dificuldades que enfrentava. De tal modo, que a professora começou a incentivá-lo e foi com este estímulo precioso que Fernando passou a frequentar a oficina audiovisual do “Ponto de Cultura Caminhos Audiovisuais” (Cidade Estrutural/Brasília) e, a partir da qual, sua vida mudou efetivamente. Logo em seguida, escreveu “Favela como Ninguém Viu!”, que transmite pura consciência sobre seu cotidiano sofrido na favela e sua participação ativa como agente transformador do mundo.

Foto de Poesia em Coletivo (www.poesiaemcoletivo.blogspot.com.br)

O livro é uma coletânea de poesias viscerais. Um choque de realidade que transborda verdade e sentimentos. Em um misto de inquietude e esperança, cada poesia nos traz a certeza de que, mesmo com as imensas lutas diárias, podem – e devem - existir sonhos, fé e vontade de transformar a realidade.

Enfim, é uma obra sensível embora provocativa. Não se consegue encerrar sua leitura sem ter refletido sobre o quanto arte é revolução, capaz de renovar os pensamentos mais enraizados e reconstruir, efetivamente, vidas e destinos.

Parabéns, Fernando Borges! Parabéns a todos os envolvidos nesse projeto magnífico!

O livro pode ser adquirido através da fanpage: https://www.facebook.com/biqueirapoetica

Sobre o autor:

Fernando Borges nasceu em 14 de maio de 1995 em Brasília. É poeta e letrista de RAP. Como perdeu sua mãe (D. Rejane) muito cedo, procurou apoio nas letras e na poesia.

Trecho do livro:

“Por muito tempo

Somos chamados de...

Coitados.

Por muito fomos...

Discriminados.

Por muito tempo tentamos

Reagir

Mas é agora! Nós vamos conseguir

Cantar, pesar e poder representar

O que muito tempo não conseguia falar”

Fontes:

- https://www.facebook.com/biqueirapoetica

- www.poesiaemcoletivo.blogspot.com.br

#Favela #ninguém #viu #fernando #borges #literatura #livro #livros #escritor #autor #resenha #andreia #marques

  • Andreia Marques - Fanpage
  • Andreia Marques - Instagram
  • Andreia Marques - Pinterest


Política de Privacidade


Copyright © 2015-2020 Andreia Marques