Dica de Livro: "Clermontes: um mundo onde a guerra e o poder andam de mãos dadas", de Pâmela Mota

 

“Diário, é um inverno de tristeza...” - Página 75 do diário do príncipe Nathan V.

 

Tempos de guerra são tempos sombrios, de muita dor, perdas e sofrimento. No entanto, também são tempos onde se destacam grandes heróis, mentes gloriosas que lutam, como podem, pela paz.

 

No livro Clermontes: um mundo onde a guerra e o poder andam de mãos dadas, de Pâmela Mota, esse tipo de heroísmo surge de várias maneiras, através de pequenos e grandes atos, tranformando uma era violenta em uma saga em busca da justiça e da ordem.

 

Há alguns meses, fui convidada pela Pâmela, para ser leitora beta deste livro extraordinário, chamado Clermontes. Eu já havia lido, através da própria autora, alguns capítulos iniciais e, como a fantasia é um dos meus gêneros preferidos, a história me fisgou, de imediato.

 

No livro, Cléris e Montelite, dois reinos inimigos, permaneceram em paz durante quase meio século por causa de um tratado assinado pelas duas cortes. Até que uma nova batalha tornou-se impossível de ser evitada, se transformando na grande aventura da jovem protagonista Alana Forgari, que assumiu a missão de selar a paz novamente entre os reinos, encontrando, pelo seu caminho, alguns aliados e seres místicos como elfos, fadas, criaturas mitológicas e muitas poções mágicas.

 

Clermontes tem uma premissa bastante interessante, com personagens bem construídos e um enredo que nos transporta, facilmente, para o mundo mágico em que tudo se desdobra. A escrita impressiona pela pouca idade da autora. Pâmela Mota tem apenas 19 anos e já escreve com tanta maestria que surpreende e fascina.

 

Clermontes ensina sobre coragem, amizade, e abnegação. É um livro promissor de uma autora jovem e talentosa, que começa a trilhar um caminho maravilhoso pela literatura. 

 

 

 

Sobre a autora:

Pâmela Mota tem 19 anos, é gaúcha de Caçapava do Sul, RS. Começou a escrever Clemontes aos 12 anos e foi o primeiro livro que escreveu.

 

 

 

 

 

Trecho do livro:

“Os dois eram muito diferentes um do outro. Ele, filho das trevas e escuridão, digno de seu pai Hades. Ela era uma elfa, abençoada pelo Deus do sol, Apolo. As vestes douradas, o cabelo claro, longo e em uma cascata de cachos e sua pele bronzeada mostrava à qualquer um a vida que transbordava dentro dela como luzes de ouro que jamais se apagavam.”

 

 

O livro pode ser lido através do link no Wattpad:
https://www.wattpad.com/story/clermontes

 

 

 

 

 

 

Please reload

Andreia Marques é filósofa, escritora, poetisa, mediadora de leitura,  blogueira e designer.

Autora dos livros "Bééé Daqui... Bééé Dali!", "Quibungo", ”Berenice, a Cacatua”, “Melina e as Borboletas Noturnas”, “A Velha Pisadeira”, “Corpo Seco” e "Corda, Cordão e Muita Imaginação!".

Siga-me
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Meus Livros
Parceiros
Brasão Nerd
Love Livros
Editora LivroseBooks
Prosinhas Literárias
Mami em Dose Dupla
GAEB
Universo de Utopia
Justi Books
40659668_2265369973684221_31192417527293
Portal Literal
Categorias
Arquivo
Please reload

Bééé Daqui, bééé Dali!
Quibungo
Berenice, a Cacatua
Corpo Seco
A Velha Pisadeira
Melina e as Borboletas Noturnas
Corda, Cordão  Muita Imaginação!
  • Andreia Marques - Fanpage
  • Andreia Marques - Instagram
  • Andreia Marques - Pinterest


Política de Privacidade


Copyright © 2015-2019 Andreia Marques