Receba as novidades:

O amor como rota em "Meu Porto, Tua Estrada", de Caroline Costa

Atualizado: Jul 28


Por Andreia Marques




“Ser profundamente amado por alguém nos dá força; amar alguém profundamente nos dá coragem.” Lao-Tsé



Destino, segundo os filósofos metafísicos, é a energia que o universo exerce sobre cada indivíduo, determinando sua sorte. Para esses pensadores, o demiurgo* não somente geometriza, como também articula a ventura de cada um de nós, em um imenso tabuleiro de xadrez, chamado vida.


Divagações à parte, existem situações que parecem mesmo planejadas, meticulosamente, pelo destino. É o que acontece com alguns relacionamentos que permanecem até o fim, independente de qualquer circunstância ou força contrária.


O livro Meu Porto, Tua Estrada, de Caroline Costa, editora POD, conta a história de um grande amor como esse, escrito nas estrelas. Trata-se de um romance urbano que gira em torno de João e Letícia, um casal apaixonado que enfrenta uma série de desafios para ficarem juntos. Ao mesmo tempo que apresenta outras camadas mais profundas, fazendo a gente mergulhar em temas bastante complexos.


A narrativa começa com a apresentação da personagem Letícia, que relata sua vida desde a infância, quando começou a se interessar pela música nas aulas de violão, até sua fase adulta, na busca pela consolidação na carreira como cantora. Letícia é uma jovem determinada a enfrentar o mundo para realizar seus sonhos. Ao mesmo tempo que, também, é romântica e não teme assumir um grande amor.


Nos capítulos posteriores, se desenvolve a história de João, que também começa com sua apresentação em primeira pessoa, contando, principalmente, sobre duas grandes tragédias que abalaram significativamente sua vida. A última delas, um acidente de carro, provocado por um motorista alcoolizado, subtraiu parte de seus movimentos. João vive, então, uma recente adaptação à sua nova vida como cadeirante.


Assim, os dois se conhecem... Enquanto ela busca a realização de seu grande sonho, ele segue descobrindo como se adaptar à sua nova rotina, um dia por vez, ainda cheio de dúvidas e inseguranças naturais. Ambos estão dispostos a ficarem juntos, mas, como lidar com as dificuldades de mundos tão distintos? Esse é o grande desafio deste jovem casal, em que ambos precisam ceder e reajustar a forma de lidar com o outro e consigo mesmo.





Anúncio:




Meu Porto, Tua Estrada é um romance essencial que toca em assuntos complexos com franqueza, mas sem perder a sensibilidade necessária. Deixando, ao longo de toda narrativa, a mensagem de que, mesmo diante da piores crises, é importante utilizar-se da empatia e do amor como rota, pois, assim como disse o psicoterapeuta suíço Carl Jung, "conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.”





Sobre a autora

Caroline Costa nasceu no Méier (Rio de Janeiro). Escritora, educadora e amante da literatura, escreveu seu primeiro livro aos catorze anos, o romance Uma Jornalista de Futuro. Em 2014, lançou Versos de Mim, uma coletânea de poesias. Contato: meuportotuaestrada@gmail.com









Trecho do livro

"Olá, me chamo João. sempre foi um menino bem-humorado, com uma rotina diversificada e batalhando para realizar meus sonhos. Tive que amadurecer bem precocemente depois que vivi o primeiro drama da minha vida (…) O segundo pior momento da minha vida tragicamente se deu também no trânsito, mas dessa vez não há como chamar de acidente. Foi imprudência, irresponsabilidade de um assassino ao volante. (…) Seis meses após o acidente ainda está sendo muito difícil essa nova condição, apesar de todos à minha volta fazerem de tudo para que eu possa superar, me adaptar."





Fontes:

- Informações contidas no próprio livro;

- https://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Etica/285525.html;

- https://www.dicio.com.br/demiurgo/;





*Demiurgo: Nome do deus criador, na filosofia de Platão <https://www.dicio.com.br/demiurgo>.

Para Platão, filósofo do período clássico da Grécia Antiga, a Matemática é, antes de mais nada, a chave da compreensão do universo. Indagado, certa vez, sobre a atividade do demiurgo, respondeu: "Ele geometriza sempre" <https://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Etica/285525.html>




Autoria


Autora Andreia Marques

Andreia Marques é filósofa, escritora, poetisa, mediadora de leitura e designer. Participou de várias antologias e publicou os livros "Corda, Cordão e Muita Imaginação!", "Bééé Daqui... Bééé Dali!", "Berenice, a Cacatua", "Quibungo", "Corpo Seco", "A Velha Pisadeira" e "Melina e as Borboletas Noturnas".



Siga-me nas redes sociais:

  • Instagram
  • Facebook
  • Pinterest

Deixe seu comentário

  • Andreia Marques - Fanpage
  • Andreia Marques - Instagram
  • Andreia Marques - Pinterest


Política de Privacidade


Copyright © 2015-2020 Andreia Marques